Agaricomycotina

Aspeto mover para a barra lateral ocultar
Agaricomycotina
Chlorophyllum brunneum (Agaricales)
Chlorophyllum brunneum (Agaricales)
Classificação científica
Reino: Fungi
Sub-reino: Dikarya
Filo: Basidiomycota
Subfilo: Agaricomycotina
Doweld, 2001
Classes
Sinónimos

Agaricomycotina, também conhecido como himenomicetes, é um dos três subfilos do filo Basidiomycota do reino Fungi (fungos com esporos em basídios). Agaricomycotina contém cerca de 20 000 espécies, e cerca de 98% delas pertencem à classe Agaricomycetes: a maioria dos fungos conhecidos como cogumelos, incluindo os poliporos e outros. As espécies de Agaricomycotina que não são Agaricomycetes incluem os fungos geleia, certas leveduras, e outros; estas encontram-se agrupados nas classes Tremellomycetes e Dacrymycetes.

Descrição

Agarimicotina é uma das três subdivisões dos Basidiomycota (fungos que produzem esporos em basídios) e representa todos os fungos que formam corpos de frutificação macroscópicos. Agarimicotina contém mais de 30 000 espécies, divididas em seis classes: Tremellomycetes, Dacrymycetes, Agaricomycetes, Bartheletiomycetes, Wallemiomycetes e Geminibasidiomycetes.

Cerca de 98% das espécies estão na classe Agaricomycetes, incluindo todos os agáricos (cogumelos branquiais), poliporos, fungos clavarioides, fungos corticioides e fungos gasteroides. A classe Tremellomycetes contém um elevado número de leveduras basidiomicetos e alguns conspícuos fungos gelatinosos. A classe Dacrymycetes contém um outro grupo de fungos gelatinosos.

A classe Bartheletiomycetes, recentemente incluída em Agaricomycotina, contém uma única espécie anómala de basidiomiceto que cresce em folhas caídas de Ginkgo biloba, sendo considerada um fóssil vivo.

A classe Wallemiomycetes tem uma única ordem, Wallemiales, contendo uma única família, Wallemiaceae, que por sua vez inclui um único género, Wallemia. Este género agrupa três espécies de bolores xerófilos com distribuição global, que tipicamente contaminam alimentos secos.

A classe Geminibasidiomycetes é monotípica, incluindo apenas a ordem Geminibasidiales, também monotípica, tendo como única família, Geminibasidiaceae, a qual agrupa dois géneros. É uma classe recentemente descoberta e que está intimamente relacionada com os fungos produtores de cogumelos e com os fungos gelatinosos (Dacrymycetes).

Estes taxa são baseados em investigação da filogenia molecular, baseada em análise cladística de sequências de DNA, e substitui anteriores classificações de base morfológica. Agarimicotina contém quase um terço de todas as espécies de fungos descritas.

Filogenia

As relações filogenéticas entre as classes seriam as seguintes, de acordo com análises moleculares:

Basidiomycota

Pucciniomycotina

Orthomycotina

Ustilaginomycotina

Agaricomycotina

Bartheletiomycetes

Geminibasidiomycetes

Wallemiomycetes

Tremellomycetes

Dacrymycetes

Agaricomycetes

Hymenomycetes

Hymenomycetes (ou Hymenomycetidae) foi uma classe de fungos, agora considerada obsoleta, mas que anteriormente era o maior grupo taxonómico dentro da divisão Basidiomycota. Contudo, tendo sido demonstradao que era um grupo polifilético, o termo deixou de ser taxonomicamente relevante, mas ainda surge com frequência na literatura (geralmente com referência ao conjunto formado pelas classes Dacrymycetes e Agaricomycetes, na sua presente circunscrição taxonómica). Muitos fungos familiares pertenceram a esta classe, incluindo poliporos e cogumelos. Este classe continha as ordens Agaricales, Boletales e Russulales.

A antiga classe, agora entendida como um conjunto polifilético de basidiomicetos, refere-se a fungos com corpos frutíferos cujo himenóforo se desenvolve de maneira exposta, ou apenas com um véu (velum). Essas formas são denominadas como tendo ontogenia gimnocárpica ou hemiangiocárpica, respectivamente. Um exemplo contrastante de desenvolvimento do himenóforo são as bufas-de-lobo, que sofrem desenvolvimento gastrocárpico (himenóforo fechado).

Referências

  1. a b Wijayawardene, Nalin; Hyde, Kevin; Al-Ani, Laith Khalil Tawfeeq; Somayeh, Dolatabadi; Stadler, Marc; Haelewaters, Danny; et al. (2020). «Outline of Fungi and fungus-like taxa». Mycosphere. 11: 1060–1456. doi:10.5943/mycosphere/11/1/8Acessível livremente 
  2. «Agaricomycotina - an overview | ScienceDirect Topics». www.sciencedirect.com. Consultado em 10 de abril de 2023 
  3. Scheuer, Christian; Bauer, Robert; Lutz, Matthias; Stabentheiner, Edith; mel'nik, Vadim A.; Grube, Martin (2008). «Bartheletia paradoxa is a living fossil on Ginkgo leaf litter with a unique septal structure in the Basidiomycota». Mycological Research (em inglês). 112 (11): 1265–1279. ISSN 0953-7562. doi:10.1016/j.mycres.2008.06.008 
  4. Basidioascus undulatus: genome, origins, and sexuality Ima fungus, BMC
  5. A six-gene phylogenetic overview of Basidiomycota and allied phyla with estimated divergence times of higher taxa and a phyloproteomics perspective Springer link.
  6. Hibbett, D.S.; et al. (março de 2007). «A higher level phylogenetic classification of the Fungi». Mycological Research. 111 (5): 509–547. CiteSeerX 10.1.1.626.9582Acessível livremente. PMID 17572334. doi:10.1016/j.mycres.2007.03.004 
  7. Hibbett, David S. (2006). «A phylogenetic overview of the Agaricomycotina». Mycologia. 98 (6): 917–925. ISSN 0027-5514. doi:10.1080/15572536.2006.11832621 
  8. Basidioascus undulatus: genome, origins, and sexuality Ima fungus, BMC
  9. A six-gene phylogenetic overview of Basidiomycota and allied phyla with estimated divergence times of higher taxa and a phyloproteomics perspective Springer link.
  10. Sharma, O.P. (1988). Textbook of Fungi. : Tata McGraw-Hill Education. pp. 244–. ISBN 978-0-07-460329-1 

Bibliografia

Galeria

Ligações externas