A evolução da psicologia como ciência

Experimentação
A evolução da psicologia como ciência

Introdução

A psicologia é uma ciência que busca compreender o comportamento humano e suas emoções, pensamentos e sentimentos. Desde seus primórdios como uma disciplina acadêmica, a psicologia tem passado por diversas mudanças e evoluções, e este artigo irá explorar as principais transformações pelas quais a psicologia passou ao longo de sua história.

Origens da psicologia

A psicologia como uma disciplina acadêmica tem suas origens no final do século XIX, quando os psicólogos começaram a se interessar em estudar a mente humana de forma sistemática e científica. Os primeiros psicólogos experimentais, como Wilhelm Wundt na Alemanha e William James nos Estados Unidos, estabeleceram laboratórios para estudar a percepção, a memória e outras funções psicológicas básicas.

Behaviorismo

No início do século XX, a abordagem dominante na psicologia era o behaviorismo, que se concentrava no estudo do comportamento observável, em vez de processos mentais internos. O behaviorismo afirmou que o comportamento humano é moldado por recompensas e punições externas, e que a mente humana é uma caixa preta que não pode ser aberta para a investigação científica.

  • Principais expoentes do behaviorismo:
  • John Watson
  • B.F. Skinner

Psicologia humanista

No final dos anos 50 e início dos anos 60, a psicologia humanista surgiu como uma nova abordagem que enfatizava a importância da experiência subjetiva e da autorrealização. Os psicólogos humanistas acreditavam que cada indivíduo tem o potencial de se tornar a melhor versão de si mesmo, e que o papel do terapeuta era ajudar a pessoa a alcançar essa autorrealização.

Abordagem cognitiva

Na década de 1960, a abordagem cognitiva começou a ganhar destaque na psicologia. Os psicólogos cognitivos focaram na importância da cognição - ou seja, os processos mentais internos, como percepção, memória e pensamento - e argumentaram que a mente humana não é uma caixa preta, mas sim um computador sofisticado que pode ser estudado cientificamente.

  • Principais expoentes da abordagem cognitiva:
  • George Miller
  • Ulric Neisser

Abordagem da neurociência cognitiva

Nos últimos anos, a abordagem da neurociência cognitiva tem ganhado destaque como uma forma de compreender a relação entre os processos mentais e o cérebro. A neurociência cognitiva se concentra no estudo de como o cérebro processa informações, e como esse processo sustenta o pensamento, a emoção e a linguagem.

Conclusão

A psicologia evoluiu muito ao longo de sua história, passando por diferentes abordagens e perspectivas. Desde seus primórdios como uma disciplina acadêmica, a psicologia se tornou uma ciência cada vez mais sofisticada e multidisciplinar, abarcando áreas como a neurociência, a psicologia cognitiva e a psicologia social. Como campo de estudo, a psicologia continua a evoluir e se transformar, com novas descobertas e teorias surgindo a cada dia.