A Internet das Coisas e a Conectividade

Experimentação

No mundo atual, a internet das coisas e a conectividade têm sido termos cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas. Aos poucos, objetos antes inertes agora possuem a capacidade de se comunicar através de redes sem fio, apresentando inúmeras possibilidades e desafios.

O que é internet das coisas

Internet das coisas, também conhecida pela sigla IoT (do inglês Internet of Things), é a ideia de permitir que objetos cotidianos se comuniquem entre si e com o mundo pela internet. Tal comunicação ocorre por meio de sensores embutidos nos objetos que, ao detectarem uma mudança, enviam informações pela internet para um determinado sistema.

Por exemplo, um relógio que informa ao usuário a previsão do tempo baseado em conexão com a internet pode ser considerado um exemplo de internet das coisas.

Como funciona a internet das coisas

A maioria dos dispositivos IoT se conectam à internet por meio de uma rede de dispositivos sem fio, como o Bluetooth, Wi-Fi, NFC, ZigBee, LoRaWAN, entre outros. A partir daí, esses dispositivos podem ser controlados remotamente, programados ou trocar informações com outras máquinas.

De forma simplificada, as informações coletadas pelo dispositivo IoT são enviadas por meio de redes sem fio para uma central de processamento, que armazena, analisa e toma decisões com base em tais informações.

Entretanto, não é apenas a conexão dos objetos que possibilita a Internet das Coisas como a conhecemos, e sim também a criação de sistemas de software capazes de armazenar e processar informações destes objetos.

As vantagens da internet das coisas

A internet das coisas traz diversas vantagens a nossa rotina, desde a automatização de tarefas até a criação de sistemas de segurança e monitoramento eficientes.

Entre tantas aplicações possíveis, a IoT consegue otimizar o ambiente de trabalho, garantindo que tudo funcione de forma automática e sem interrupções desnecessárias. Por exemplo, uma fábrica pode usar a IoT para maximizar seus processos de produção e minimizar falhas técnicas, melhorando sua eficiência e economizando tempo e recursos.

Os desafios da internet das coisas

Apesar das notáveis vantagens, a internet das coisas ainda apresenta desafios e preocupações por conta de sua recente popularidade. Como todo e qualquer sistema conectado à internet, a IoT é passível a ataques cibernéticos, que podem comprometer a segurança de informações dos dispositivos conectados.

Portanto, é essencial que os fabricantes de dispositivos IoT se preocupem com a segurança de seus produtos, assim como os usuários, que devem se informar sobre os riscos envolvidos no uso dessas tecnologias e tomar medidas de precaução.

A conectividade

A avançada tecnologia de redes de conexão tem sido um dos principais impulsionadores do desenvolvimento da IoT. A maioria dos dispositivos IoT precisam da conexão à internet para o bom funcionamento, pois é a partir dela que as informações são compartilhadas e os dispositivos se conectam para troca de dados.

Com o avanço da conectividade, tornou-se mais fácil e mais rápido a troca de informações, além da descentralização do processamento de informações, que pode ser realizado em um ambiente de nuvem, por exemplo, a partir de uma rede mundial de computadores.

Assim, pode-se dizer que a conectividade é um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento e funcionamento correto da IoT.

Aplicações da internet das coisas

São diversas as aplicações possíveis da internet das coisas em diferentes setores, como saúde, educação, indústria, transporte, segurança, entre outros.

Na saúde

Diagnóstico médico e tratamentos personalizados estão entre as possibilidades de aplicação da IoT na saúde. A tecnologia permitiria a detecção remota de eventos que requerem atenção médica, além de permitir o desenvolvimento de dispositivos wearable (dispositivos vestíveis), como relógios inteligentes, que podem monitorar a frequência cardíaca e o nível de atividade física dos usuários.

Na indústria

A IoT é capaz de otimizar processos industriais de diferentes formas, desde o monitoramento remoto de máquinas até a automatização de linhas de produção. Além disso, a IoT também traz vantagens à manutenção preventiva de maquinário, oferecendo atenção à troca de peças antes mesmo de falhas ou danos ocorrerem.

No transporte

O uso da IoT no transporte possibilita a criação de soluções eficientes para gerenciamento do trânsito, como semáforos inteligentes capazes de detectar congestionamentos e readequar fluxo de tráfego. Além disso, a IoT permite que sistemas de monitoramento façam a gestão remota da frota de veículos, monitorando consumo de combustível, desvios de rota e anomalias nas condições dos veículos.

Conclusão

Em resumo, a internet das coisas está presente em nosso cotidiano, mesmo que ainda seja recente. A IoT oferece inúmeras possibilidades de automatização e otimização de processos, além de ser uma ferramenta indispensável para monitoramento e segurança. Entretanto, é necessário que haja preocupação com os desafios que a tecnologia apresenta, como a segurança de informações e proteção de dados sensíveis. A partir de medidas de segurança e uso consciente, é possível aproveitar ao máximo as vantagens da IoT e suas aplicações.